Pular para o conteúdo principal

Enviando transações usando Web3

transaçõesweb3.jsalchemy
Intermediário
✍️Elan Halpern
📚Documentação do Alchemy(opens in a new tab)
📆 4 de novembro de 2020
⏱️10 minutos de leitura minute read

Este é um guia amigável para iniciantes enviarem transações Ethereum usando web3. Existem três etapas principais para enviar uma transação para a blockchain Ethereum: criar, assinar e transmitir. Analisaremos todas as três, esperamos responder a quaisquer perguntas que você possa ter! Neste tutorial, estaremos usando Alchemy(opens in a new tab) para enviar as nossas transações para a cadeia Ethereum. Você pode criar uma conta Alchemy grátis aqui(opens in a new tab).

NOTA: Este guia é para assinar suas transações no back-end do seu aplicativo. Se você quer integrar a assinatura de suas transações no front-end, verifique a integração Web3 com um provedor de navegador(opens in a new tab).

O básico

Como a maioria dos desenvolvedores blockchain quando iniciam, você pode ter feito algumas pesquisas sobre como enviar uma transação (algo que deve ser bem simples) e encontrado com uma infinidade de guias, cada um deles diz coisas diferentes e te deixa um pouco sobrecarregado e confuso. Se você está naquele barco, não se preocupe, todos estivemos em algum momento! Então, antes de começarmos, vamos ver algumas coisas certas:

1.Alchemy não armazena suas chaves privadas

  • Isso significa que Alchemy não pode assinar e enviar transações em seu nome. A razão para isso é a questão da segurança. Alchemy nunca vai te pedir para compartilhar sua chave privada, e você nunca deve compartilhar sua chave privada com um nó hospedado (ou alguém para isso).
  • Você pode ler a partir da blockchain usando a API principal do Alchemy, mas para gravar nela, você precisará usar outra coisa para assinar suas transações antes de enviá-las por meio do Alchemy (assim como para qualquer outro serviço de nó).

2.O que é um “assinante”?

  • Assinantes assinarão transações para você usando sua chave privada. Neste tutorial iremos utilizar Alchemy web3(opens in a new tab) para assinar a nossa transação, mas também poderia utilizar qualquer outra biblioteca web3.
  • No front-end, um bom exemplo de assinante seria o MetaMask(opens in a new tab), que assinará e enviará transações em seu nome.

3.Por que preciso assinar minhas transações?

  • Cada usuário que desejar enviar uma transação na rede Ethereum deve assinar a transação (usando sua chave privada), a fim de validar a autenticidade da origem da transação.
  • É super importante proteger esta chave privada, uma vez que o acesso a ela concede controle total sobre a sua conta Ethereum, permitindo que você (ou qualquer um com acesso) realize transações em seu nome.

4.Como eu protejo minha chave privada?

  • Há muitas maneiras de proteger a sua chave privada e usá-la para enviar transações. Neste tutorial, usaremos um arquivo .env. No entanto, você também pode usar um provedor separado que armazena chaves privadas, usa um arquivo de keystore ou outras opções.

5. Qual é a diferença entre eth_sendTransaction e eth_sendRawTransaction?

eth_sendTransaction e eth_sendRawTransaction são ambas funções da API da Ethereum que transmitem uma transação para a rede Ethereum, então ela será adicionada a um bloco futuro. Eles diferem na forma como lidam com a assinatura das transações.

Ao usar o web3, eth_sendRawTransaction é acessado ao chamar a função web3.eth.sendSignedTransaction(opens in a new tab).

Isso é o que nós usaremos neste tutorial.

6.Qual é a biblioteca de web3?

Ok, agora que temos esclarecemos esses pontos, passemos para o tutorial. Sinta-se à vontade para fazer perguntas a qualquer momento no discord(opens in a new tab) do Alchemy!

7. Como enviar transações seguras, otimizadas de gás e privadas? {how-to-send-secure-gas-optimized-and-private-transactions}

NOTA: Este guia requer uma conta Alchemy, um endereço Ethereum ou carteira MetaMask, NodeJs e npm instalados. Se não, siga estes passos:

  1. Crie uma conta gratuita em Alchemy(opens in a new tab)
  2. Crie uma conta MetaMask(opens in a new tab) (ou obtenha um endereço Ethereum)
  3. Siga estes passos para instalar o NodeJs e NPM(opens in a new tab)

Passos para enviar sua transação

1.Crie um aplicativo Alchemy na rede de testes Sepolia

Navegue até o seu Painel da Alchemy(opens in a new tab) e crie um novo aplicativo, escolhendo Sepolia (ou qualquer outra rede de teste) para sua rede.

2.Solicite ETH do faucet Sepolia

Siga as instruções na torneira Sepolia da Alchemy(opens in a new tab) para receber ETH. Certifique-se de incluir seu endereço do Ethereum Sepolia (da MetaMask) e não outra rede. Após seguir as instruções, verifique novamente se você recebeu o ETH em sua carteira.

3. Crie um novo diretório do projeto e insira cd

Crie um novo diretório de projetos a partir da linha de comando (terminal para macs) e navegue até ele:

1mkdir sendtx-example
2cd sendtx-example

4.Instale o Alchemy Web3 (ou qualquer biblioteca web3)

Execute o seguinte comando em seu diretório do projeto para instalar Alchemy Web3(opens in a new tab):

Note que, se você quiser usar a biblioteca ethers.js, siga as instruções aqui(opens in a new tab).

1yarn add @alch/alchemy-web3

5.Instale o dotenv

Usaremos um arquivo .env para armazenar com segurança nossa chave de API e a chave privada.

1npm install dotenv --save

6. Crie o arquivo .env

Crie um arquivo .env no diretório de seu projeto e adicione o seguinte (substituindo “your-api-url" e "your-private-key ")

  • Para encontrar o URL da API de Alchemy, navegue até a página de detalhes do aplicativo que você acabou de criar no seu painel, clique em "Ver Chave" no canto superior direito e pegue a URL HTTP.
  • Para encontrar sua chave privada usando MetaMask, confira este guia(opens in a new tab).
1API_URL = "your-api-url"
2PRIVATE_KEY = "your-private-key"
No faça commit do .env! Por favor, tenha certeza de nunca compartilhar ou expor seu arquivo .env com ninguém, pois estará comprometendo suas partes secretas ao fazê-lo. Se estiver usando um controle de versão, adicione seu .env ao arquivo gitignore(opens in a new tab)

7. Crie um arquivo iframe.ts

Ótimo, agora que temos nossos dados confidenciais protegidos em um arquivo .env, vamos começar a codificar. Para nosso exemplo de envio de transação, enviaremos ETH de volta para o faucet Sepolia.

Criar um sendTx. s arquivo, que é onde vamos configurar e enviar nossa transação de exemplo, e adicionar as seguintes linhas de código a ele:

1async function main() {
2 require('dotenv').config();
3 const { API_URL, PRIVATE_KEY } = process.env;
4 const { createAlchemyWeb3 } = require("@alch/alchemy-web3");
5 const web3 = createAlchemyWeb3(API_URL);
6 const myAddress = '0x610Ae88399fc1687FA7530Aac28eC2539c7d6d63' //TODO: replace this address with your own public address
7
8 const nonce = await web3.eth.getTransactionCount(myAddress, 'latest'); // nonce starts counting from 0
9
10 const transaction = {
11 'to': '0x31B98D14007bDEe637298086988A0bBd31184523', // faucet address to return eth
12 'value': 1000000000000000000, // 1 ETH
13 'gas': 30000,
14 'nonce': nonce,
15 // optional data field to send message or execute smart contract
16 };
17
18 const signedTx = await web3.eth.accounts.signTransaction(transaction, PRIVATE_KEY);
19
20 web3.eth.sendSignedTransaction(signedTx.rawTransaction, function(error, hash) {
21 if (!error) {
22 console.log("🎉 The hash of your transaction is: ", hash, "\n Check Alchemy's Mempool to view the status of your transaction!");
23 } else {
24 console.log("❗Something went wrong while submitting your transaction:", error)
25 }
26 });
27}
28
29main();
Exibir tudo

Certifique-se de substituir o endereço na linha 6 pelo seu próprio endereço público.

Agora, antes de nós começarmos a executar este código, vamos falar sobre alguns dos componentes aqui.

  • nonce : A especificação nonce é usada para acompanhar o número de transações enviadas a partir do seu endereço. Precisamos disso para fins de segurança e para evitar replay de ataques(opens in a new tab). Para obter o número de transações enviadas a partir do seu endereço, usamos getTransactionCount(opens in a new tab).
  • transação: O objeto da transação tem alguns aspectos que precisamos especificar
    • para: Este é o endereço para o qual queremos enviar ETH. Nesse caso, reenviamos ETH para o faucet Sepolia(opens in a new tab) no qual fizemos a solicitação inicialmente.
    • valor: Este é o valor que desejamos enviar, especificado em Wei onde 10^18 Wei = 1 ETH
    • gás: Há muitas maneiras de determinar a quantidade de gás certa a ser incluída na sua transação. Alchemy até tem um webhook de preço de gás(opens in a new tab) para notificá-lo quando o preço do gás cai dentro de um determinado limiar. Para transações na Mainnet, é uma boa prática verificar um estimador de gás como ETH Gas Station(opens in a new tab), para determinar a quantidade certa de gás a incluir. 21000 é a quantidade mínima de gás que uma operação na Ethereum usará. Portanto, para garantir que nossa transação será executada, colocamos 30000 aqui.
    • nonce: ver acima nonce definição. Nonce começa a contagem de zero.
    • Dados [OPTATIVOS]: Usados para enviar informações adicionais com a sua transferência, ou para chamar um contrato inteligente, não necessário para transferências de saldo, confira a nota abaixo.
  • signedTx: Para assinar nosso objeto de transação, usaremos o método signTransaction com nosso PRIVATE_KEY
  • sendSignedTransação: Uma vez assinada, teremos uma transação assinada. podemos enviá-lo para ser incluído em um bloco subsequente usando sendSignedTransaction

Uma observação sobre os dados Existem dois tipos principais de transações que podem ser enviadas ao Ethereum.

  • Transferência de saldo: Envie ETH de um endereço para outro. Não é necessário campo de dados, no entanto, se você quiser enviar informações adicionais junto com sua transação, você pode incluir essas informações no formato HEX neste campo.
    • Por exemplo, digamos que nós queríamos escrever o hash de um documento IPFS para a cadeia Ethereum, para dar a ele um timestamp (registro de data e hora) imutável. Nosso campo de dados deveria se parecer com data: web3.utils.toHex('IPFS hash'). E agora, qualquer pessoa pode consultar a cadeia e ver quando esse documento foi adicionado.
  • Transação de contrato inteligente: Execute algum código de contrato inteligente na cadeia. Nesse caso, o campo de dados deveria conter a função inteligente, que você deseja executar, juntamente com quaisquer parâmetros.

8. Execute o código usando node sendTx.js

Navegue de volta ao seu terminal ou linha de comando e execute:

1node sendTx.js

9.Consultar suas transações no Mempool

Abra a página de Mempool(opens in a new tab) no painel de controle de Alchemy e filtre pelo app que você criou para encontrar sua transação. É aqui que podemos assistir nossa transição de um estado pendente para um estado minerado (se bem-sucedida) ou estado descartado em caso de falha. Certifique-se de mantê-lo em "Todos" para capturar as transações "mineradas", "pendentes", e "descartadas". Também é possível procurar sua transação procurando por transações enviadas para o endereço 0x31b98d14007bdee637298086988a0bbd31184523.

Para ver os detalhes da sua transação assim que encontrá-la, selecione o hash tx, que deve levar você a uma visão que se parece com isso:

Captura do observador Mempool

A partir daí, você pode ver sua transação no Etherscan clicando no ícone circulado em vermelho!

Eba! Você acabou de enviar a sua primeira transação Ethereum usando Alchemy 🎉

Para enviar comentários e sugestões sobre este guia, entre em contato com Elan no Discord da Alchemy(opens in a new tab)!

Publicado originalmente em https://docs.alchemyapi.io/tutorials/sending-transactions-using-web3-and-alchemy(opens in a new tab)

Última edição: @, 19 de janeiro de 2024

Este tutorial foi útil?