Pular para o conteúdo principal

Ajude a atualizar esta página

🌏

Há uma nova versão desta página mas, no momento, ela está apenas em inglês. Ajude-nos a traduzir a última versão.

Traduzir página
Visualizar em inglês

Não há bugs aqui!🐛

Esta página não está sendo traduzida. Ela foi intencionalmente deixada em inglês, por enquanto.

📝
Os usos do Ethereum estão sempre se desenvolvendo e evoluindo. Adicione qualquer informação que você acha que tornará as coisas mais claras ou mais atualizadas. Editar página
📣

Redes sociais descentralizadas

  • Plataformas baseadas em blockchain para interação social, criação e distribuição de conteúdo.
  • As redes de mídia social descentralizadas protegem a privacidade do usuário e aumentam a segurança dos dados.
  • Tokens e NFTs criam formas de monetizar conteúdo.

As redes sociais desempenham um papel enorme em nossas comunicações e interações diárias. Entretanto, o controle centralizado dessas plataformas criou muitos problemas: violações de dados, interrupções de servidores, "desplataformalizações", censuras e violações de privacidade são algumas das ações negativas que as mídias sociais costumam executar. Para combater esses problemas, os desenvolvedores estão construindo redes sociais no Ethereum. As redes sociais descentralizadas podem resolver muitos dos problemas das plataformas de redes sociais tradicionais e melhorar a experiência geral dos usuários.

O que são as redes sociais descentralizadas?

As redes sociais descentralizadas são plataformas baseadas em blockchain que permitem que os usuários troquem informações, assim como publicar e distribuir conteúdo para o público. Como esses aplicativos são executados no blockchain, eles são capazes de ser descentralizados e resistentes à censura e controle indevido.

Muitas redes sociais descentralizadas existem como alternativas aos serviços já estabelecidos de mídia social, como Facebook, LinkedIn, Twitter e Medium. Mas as redes sociais baseadas em blockchain têm vários recursos que as colocam à frente das plataformas sociais tradicionais.

Como funcionam as redes sociais descentralizadas?

As redes sociais descentralizadas são uma classe de aplicativos descentralizados (dapps)—aplicativos sustentados por contratos inteligentes a> implantados no blockchain. O código do contrato serve como back-end para esses aplicativos e define sua lógica de negócios.

As plataformas tradicionais de mídia social dependem de bancos de dados para armazenar informações do usuário, códigos do programa e outras formas de dados. Mas isso cria pontos únicos de falha e introduz um risco significativo. Por exemplo, os servidores do Facebook inacreditavelmente ficaram off-line por horas no ano passado, impedindo o acesso dos usuários na plataforma.

As redes sociais descentralizadas existem em uma rede ponto a ponto que compreende milhares de nós em todo o mundo. Mesmo que alguns nós falhem, a rede funcionará ininterruptamente, tornando os aplicativos resistentes a falhas e interrupções.

Usando sistemas de armazenamento descentralizados como o Sistema Interplanetário de Arquivos (IPFS), as redes sociais criadas no Ethereum podem proteger as informações do usuário contra exploração e uso malicioso. Ninguém venderá suas informações pessoais para anunciantes, nem mesmo os hackers poderão roubar seus dados confidenciais.

Muitas plataformas sociais baseadas em blockchain possuem tokens nativos que potencializam a monetização na ausência de receita de publicidade. Os usuários podem comprar esses tokens para acessar determinados recursos, concluir compras no aplicativo ou dar gorjetas a seus criadores de conteúdo favoritos.

Benefícios das redes sociais descentralizadas

  1. As redes sociais descentralizadas são resistentes à censura e abertas a todos. Isso significa que os usuários não podem ser banidos, '"desplataformados" ou restritos arbitrariamente.

  2. As redes sociais descentralizadas são construídas em ideais de código aberto e disponibilizam, para inspeção pública, o código-fonte para aplicativos. Ao eliminar a implementação de algoritmos opacos comuns nas mídias sociais tradicionais, as redes sociais baseadas em blockchain podem alinhar os interesses de usuários e criadores de plataformas.

  3. As redes sociais descentralizadas eliminam o “intermediário”. Os criadores de conteúdo têm propriedade direta sobre seu conteúdo e se envolvem diretamente com seguidores, fãs, compradores e outras partes, com nada além de um contrato inteligente entre eles.

  4. Como os dapps executados na rede Ethereum, que é sustentada por uma rede global de nós ponto a ponto, as redes sociais descentralizadas são menos suscetíveis ao tempo de inatividade e interrupções do servidor.

  5. As plataformas sociais descentralizadas oferecem uma estrutura de monetização aprimorada para criadores de conteúdo por meio de tokens não fungíveis (NFTs), pagamentos de criptomoedas pelo aplicativo e muito mais.

  6. As redes sociais descentralizadas proporcionam aos usuários um alto nível de privacidade e anonimato. Por exemplo, um indivíduo pode entrar em uma rede social baseada em Ethereum usando um perfil ou carteira ENS – sem ter que compartilhar informações de identificação pessoal (PII), como nomes, endereços de e-mail etc.

  7. As redes sociais descentralizadas contam com armazenamento descentralizado, e não com bancos de dados centralizados, sendo consideravelmente melhores para proteger os dados do usuário.

Redes sociais descentralizadas no Ethereum

A rede Ethereum se tornou a ferramenta preferida para desenvolvedores que criam mídias sociais descentralizadas devido à popularidade de seus tokens (ERC-20/ERC-721) e sua enorme base de usuários. Veja alguns exemplos de redes sociais baseadas no Ethereum:

Peepeth

Peepeth é uma plataforma de microblogs semelhante ao Twitter. Ela é executada no blockchain Ethereum e usa IPFS para armazenar dados do usuário.

Os usuários podem enviar mensagens curtas chamadas "Peeps", que não podem ser excluídas ou modificadas. Você pode coletar dicas ou dar dicas a qualquer pessoa na plataforma em ether (ETH) sem sair do aplicativo.

Mirror

Mirror é uma plataforma de escrita habilitada para web3 que visa ser descentralizada e de propriedade do usuário. Os usuários podem ler e escrever gratuitamente na Mirror simplesmente conectando suas carteiras. Os usuários também podem coletar textos e assinar seus escritores favoritos.

As postagens publicadas na Mirror são armazenadas permanentemente no Arweave, uma plataforma de armazenamento descentralizada, e podem ser cunhadas como tokens não fungíveis (NFTs) colecionáveis, conhecidos como NFTs de Escrita. NFTs de Escrita são totalmente gratuitos para os escritores criarem, e a coleta acontece em uma camada 2 da Ethereum – tornando as transações baratas, rápidas e ecologicamente corretas.

MINDS

MINDS é uma das redes sociais descentralizadas mais utilizadas. Funciona como o Facebook e já conseguiu milhões de usuários.

Os usuários usam o token ERC-20 nativo $MIND da plataforma para pagar por itens. Os usuários também podem ganhar tokens $MIND publicando conteúdo popular, contribuindo para o ecossistema e indicando outras pessoas para a plataforma.

Redes sociais Web2 no Ethereum

As plataformas sociais nativas Web3 não são as únicas que tentam incorporar a tecnologia blockchain nas mídias sociais. Muitas plataformas centralizadas também planejam integrar o Ethereum em sua infraestrutura:

Reddit

O Reddit tem pontos de comunidade divulgados, que são tokens ERC-20 que os usuários podem ganhar postando conteúdo de qualidade e contribuindo para comunidades on-line (subreddits). Você pode resgatar esses tokens em um subreddit para obter privilégios e vantagens exclusivos. Para este projeto, o Reddit está trabalhando com o Arbitrum, um rollup de camada 2 projetado para dimensionar transações Ethereum.

O programa já está ativo, com o subreddit r/CryptoCurrency executando sua versão de pontuações comunitária chamada "Moons". Segundo a descrição oficial, Moons “recompensa pôsteres, comentaristas e moderadores por suas contribuições ao subreddit” Como esses tokens estão no blockchain (usuários os recebem em carteiras), eles são independentes do Reddit e não podem ser retirados.

Depois de concluir uma fase beta na rede de testes Rinkeby, os Reddit Community Points estão agora no Arbitrum Nova, um blockchain que combina propriedades de um validium e um rollup otimista. Além de usar os pontos comunitários para desbloquear recursos especiais, os usuários também podem trocá-los por moeda fiduciária em trocas. Além disso, a quantidade de pontuações comunitárias que um usuário possui determina sua influência no processo de tomada de decisão na comunidade.

Twitter

Em janeiro de 2021, o Twitter Blue lançou suporte para NFTs, permitindo que os usuários conectem suas carteiras e exibam NFTs como fotos de perfil. No momento da redação deste texto, a empresa de mídia social também anunciou planos para criar uma rede social descentralizada no futuro.

Instagram

Em maio de 2022, o Instagram anunciou suporte para NFTs no Ethereum e Polygon. Os usuários podem publicar NFTs diretamente no Instagram conectando sua carteira Ethereum.

Utilize redes sociais descentralizadas

  • Status.im - Status é um aplicativo de mensagens seguro que usa um protocolo ponto a ponto de código aberto e criptografia de ponta a ponta para proteger suas mensagens de terceiros.
  • Mirror.xyz - Mirror é uma plataforma de publicação descentralizada e de propriedade do usuário, construída no Ethereum para que os usuários financiem ideias, monetizem conteúdo e construam comunidades de alto valor.
  • Protocolo Lens - Protocolo Lens é um gráfico social combinável e descentralizado que ajuda os criadores a se apropriarem de seu conteúdo onde quer que estejam no ambiente digital da internet descentralizada.

Leitura adicional

Artigos

Vídeos

Comunidades

Esta página foi útil?