Ajude a atualizar esta página

🌏

Há uma nova versão desta página mas, no momento, ela está apenas em inglês. Ajude-nos a traduzir a última versão.

Não há bugs aqui!🐛

Esta página não está sendo traduzida. Ela foi intencionalmente deixada em inglês, por enquanto.

Visão do Ethereum

Um futuro digital global

Faça o Ethereum crescer até que seja poderoso o suficiente para ajudar toda a humanidade.
Ilustração de um grupo de pessoas maravilhadas com um ether (ETH)

A necessidade de melhorias

O protocolo Ethereum que foi lançado em 2015 teve um sucesso incrível. Mas a comunidade Ethereum já sabia que algumas melhorias-chave eram necessárias para liberar todo o potencial dele.

A alta demanda está aumentando as taxas de transação e tornando o Ethereum caro para o usuário médio. O espaço em disco necessário para executar um cliente Ethereum está crescendo rapidamente. E o algoritmo de consenso subjacente de prova de trabalho que mantém o Ethereum seguro e descentralizado tem um grande impacto ambiental.

O Ethereum dispõe de um conjunto de melhorias que abordam esses problemas e muitos mais. Este conjunto de melhorias foi originalmente chamado de 'Serenity' e "Eth2", e tem sido uma área ativa de pesquisa e desenvolvimento desde 2014.

Agora que a tecnologia está pronta, essas melmhorias irão rearquitetar o Ethereum para torná-lo mais dimensionável, seguro e sustentável, com o propósito de melhorar a vida dos usuários existentes e de atrair novos. Tudo isso preservando o valor central da descentralização do Ethereum.

Isto significa que não há nenhuma solução pronta para o dimensionamento. As melhorias irão chegando incrementalmente ao longo do tempo.

Problemas de hoje

🚦

Rede congestionada

Ethereum precisa reduzir o congestionamento da rede e aumentar a velocidade para melhor atender a uma base de usuários global.

💽

Espaço em disco

Executar um nó fica cada vez mais difícil conforme a rede cresce. E ficará ainda mais com o esforço para dimensionar a rede.

⚡

Muita energia

Ethereum usa muita eletricidade. A tecnologia que mantém a rede segura precisa ser mais sustentável.

O desafio do dimensionamento descentralizado

Uma maneira ingênua de resolver os problemas do Ethereum seria torná-lo mais centralizado. Mas a descentralização é muito importante. É a descentralização que dá ao Ethereum resistência à censura, abertura, privacidade de dados e segurança quase inviolável.

A visão do Ethereum é ser mais dimensionável e seguro, sem deixar de ser descentralizado. Alcançar essas três qualidades é um problema conhecido como o trilema do dimensionamento.

As melhorias no Ethereum visam resolver o trilema, mas ainda existem desafios a serem superados.

Toque nos círculos abaixo para entender melhor os problemas do dimensionamento descentralizado:

Veja o trilema do dimensionamento

Pressione os botões do triângulo para entender melhor os problemas do escalonamento descentralizado.

Veja o trilema do dimensionamento

Pressione os botões do triângulo para entender melhor os problemas do escalonamento descentralizado.

EthereumDescentralizaçãoSegurançaDimensionamento

Entendendo a visão do Ethereum

Dimensionamento 🚀

O Ethereum precisa ser capaz de lidar com mais transações por segundo sem aumentar o tamanho dos nós na rede. Os nós são participantes vitais da rede que armazenam e executam a blockchain. Aumentar o tamanho do nó não é prático porque apenas aqueles com computadores poderosos e caros poderiam fazê-lo. Para dimensionar, o Ethereum precisa de mais transações por segundo, juntamente com mais nós. Mais nós significa mais segurança.

A melhoria nas cadeias de fragmentos distribuirá a carga da rede a 64 novas cadeias. Isso aliviará o Ethereum ao reduzir o congestionamento e melhorar a velocidade, para superar o limite atual de 15 a 45 transações por segundo.

E mesmo que haja mais cadeias, isso exigirá, na verdade, menos trabalho por parte dos validadores — os mantenedores da rede. Os validadores só precisarão "executar" seus fragmentos e não toda a cadeia Ethereum. Isso torna os nós mais leves e permite que Ethereum seja dimensionado e permaneça descentralizado. Mais sobre cadeias de fragmentos

Segurança 🛡️

As melhorias planejadas aumentam a segurança do Ethereum contra ataques coordenados, como um ataque de 51%. Este é um tipo de ataque no qual se alguém controla a maioria da rede, pode forçar mudanças fraudulentas.

A transição para a prova de participação significa que o protocolo Ethereum dificulta ainda mais os ataques, pois na prova de participação os validadores que protegem a rede devem atribuir quantidades significativas de seus ETHs ao protocolo. Se eles tentarem atacar a rede, o protocolo poderá destruir automaticamente seus ETHs. Mais sobre a prova de participação

Isso não é possível no sistema de prova de trabalho, onde o melhor que o protocolo pode fazer é forçar as entidades que protegem a rede (os mineradores) a perder as recompensas de mineração que, de outro modo, teriam ganhado. Para alcançar o efeito equivalente no sistema de prova de trabalho, o protocolo teria de ser capaz de destruir todo o equipamento de um minerador que tentasse cometer um engano. Mais sobre a prova de trabalho

O modelo de segurança do Ethereum também precisa mudar, devido à introdução das cadeias de fragmentos. A Beacon Chain selecionará aleatoriamente validadores à diferentes fragmentos. Isto fará praticamente impossível que validadores conspirem para atacar um fragmento específico. Mas a fragmentação não é tão segura em uma blockchain de prova de trabalho, pois os mineradores não podem ser controlados pelo protocolo dessa maneira.

A participação também significa que você não precisa investir em hardware avançado para "executar"' um nó do Ethereum. Isso deve incentivar mais pessoas a se tornarem validadores, aumentando a descentralização da rede e diminuindo a superfície de ataque.

Você pode se tornar um validador depositando seus ETH. Mais sobre nós

Participe com ETH

Sustentabilidade 🌲

O Ethereum precisa ser mais ecológico.

Não é nenhum segredo que Ethereum e outros blockchains como Bitcoin consomem muita energia por causa da mineração. Mais sobre mineração

Mas Ethereum está a caminho de ser protegido por ETH. Não pelo poder da computação, e sim pela participação. Mais sobre participação

Embora o staking já tenha sido introduzido pela Beacon Chain, o Ethereum que utilizamos hoje será executado em paralelo por um período de tempo. Um sistema protegido por ETH, o outro pelo poder de computação, até que haja a fusão.

Com a Beacon Chain em funcionamento, deu-se início ao processo de fusão da rede principal com o novo sistema. Com isso, a rede principal passará a ser um fragmento, para que seja protegida pelo ETH e consuma muito menos energia.

Mais sobre a fusão

Veja as melhorias

A Beacon Chain

Além de ter introduzido a participação (staking) ao Ethereum, a Beacon Chain estabeleceu as bases para futuras melhorias e, eventualmente, coordenará o novo sistema.

A Beacon Chain está ativa

A fusão

A rede principal do Ethereum se integrará com a Beacon Chain em algum momento. Isso habilitará o staking (participação) de toda rede e marcará o fim da mineração com alto consumo de energia.

Estimativa: 2022

Cadeias de fragmentos

As cadeias de fragmentos expandirão a capacidade do Ethereum para processar transações e armazenar dados. Os fragmentos ganharão mais recursos ao longo do tempo e serão implementados em várias fases.

Estimativa: 2023

Esta página foi útil?